Barreiras tarifárias: o que são e como elas podem afetar o comércio exterior

vagas abertas no Porto de Santos
15 vagas abertas no Porto de Santos
março 2, 2018
Japão tem primeira mulher no comando de uma frota de guerra
Japão tem primeira mulher no comando de uma frota de guerra
março 7, 2018
Filtrar por: Filtrar por: Blog e Portfólio Tags Tags Blog Autores Autores Blog Exibir tudo

Barreiras tarifárias: o que são e como elas podem afetar o comércio exterior

barreiras tarifárias

Em outro artigo publicado aqui neste espaço, abordamos sobre as barreiras não-tarifárias, mecanismos adotados para influenciar o comércio internacional. Mas há também impeditivos mais diretos que acabam afetando a transação de mercadorias entre os países. É o caso das barreiras tarifárias, que abordaremos mais a fundo neste post.

Veja como o drawback pode ajudar sua empresa a aumentar os lucros

As barreiras tarifárias são medidas protecionistas criadas por vários países para proteger o seu produtor interno e possibilitar que ele compita com os concorrentes estrangeiros em determinados tipos de produtos ou serviços.

Basicamente, isso ocorre por meio de taxação de produtos importados, o que vai impactar no preço final dessas mercadorias, diminuindo o interesse do consumidor por elas e fazendo com que a população busque materiais feitos no próprio país, mais baratos. Podem-se também criar taxas aduaneiras que vão ser cobradas no acesso do produto ao país destino.

Formas de impor barreiras tarifárias

As tarifas de importação são bastante comuns e estão sempre presentes nas discussões entre países e blocos comerciais, que objetivam justamente a retirada desses tributos para fortalecer a troca comercial entre as nações. Elas podem ocorrer de três formas:

  • Cobrada em relação à quantidade importada daquela mercadoria;
  • Taxada de forma indireta, isto é, a partir de uma certa porcentagem em cima do valor do produto;
  • Exigência de uma tarifa dupla sobre o produto, agregando as duas formas anteriores: cobrança sobre o total das mercadorias e importadas e também em relação à porcentagem sobre o valor.

Barreiras-tarifárias: o caso do acordo Mercosul-EU

Mas apesar de terem como objetivo proteger suas economias, as barreiras tarifárias são alguns dos principais entraves reclamados para que o comércio internacional deslanche. E em períodos de crise econômica, como os vividos recentemente no mundo, aumentam o protecionismo por parte dos Estados, dificultando o acesso de mercadorias a várias localidades.

Um exemplo dessa luta sobre aumentar os negócios sem enfraquecer a economia de seu próprio país é o embate há 20 anos entre Mercosul e União Europeia para fazer um acordo de livre comércio. Os europeus sofrem forte resistência em seus países quanto a abrir as portas para as commodities sul-americanas, o que impactaria nos agricultores locais. A França, em especial, sofre grande pressão dos produtores contra esse acordo.

De outra parte, os sul-americanos resistem a ceder à entrada de certos produtos industrializados, que poderiam afetar as indústrias nacionais. Esse impasse impede a execução do acordo e dificulta a abertura comercial, revelando que há outros aspectos que são levados em conta na hora de decidir sobre diminuir ou aumentar as barreiras tarifárias.

Sustentabilidade pode provocar barreiras não-tarifárias ao Brasil

Se sua empresa busca de uma parceira para ajudar nos trâmites legais e agilizar a importação ou exportação de produtos pelo melhor custo x benefício, conte com o Grupo Flipper. Presente em todos os portos e aeroportos do país, nossa companhia conhece todos os caminhos para fazer com que sua mercadoria alcance o seu destino. Converse com a gente clicando aqui.