concessão de terminal no Porto de Santos
Nova concessão de terminal no Porto de Santos
março 2, 2020
combate ao coronavírus
Governo zera imposto de importação de produtos para combate ao coronavírus
março 24, 2020
Filtrar por: Filtrar por: Blog e Portfólio Tags Tags Blog Autores Autores Blog Exibir tudo

Coronavírus e os contêineres Reefer

Coronavírus e os contêineres Reefer

Coronavírus e os contêineres Reefer, dois problemas para quem trabalha com importação e exportação.

O congestionamento nos portos chineses causado pelo coronavírus (Covid-19) está causando problemas na entrega de contêineres frigoríficos.

Milhares de contêineres refrigerados que transportam carne, frutos do mar e frutas de todo o mundo para a China ficaram presos há semanas nos portos do país, depois que Pequim estendeu o feriado do Ano Novo Lunar e cidades de todo o país restringiram a livre circulação para conter a propagação do coronavírus.

Consequentemente, com poucos caminhoneiros e equipes nos portos para o transporte de cargas, contêineres refrigerados ficaram presos em portos já congestionados ou redirecionados pela Ásia para encontrar lugares onde pudessem ser conectados à energia elétrica.

Caso a situação permanecesse inalterada, era cogitado o abandono da viagem.

Prejuízos

Claro que toda essa paralisação traz prejuízos.

Os custos dos atrasos, por exemplo, são cobrados ao remetente.

É importante também salientar que nas duas situações (carga parada no porto ou cancelamento da viagem), as operadoras tem o direito de cobrar ao comerciante frete e custos adicionais, incluindo, entre outros, armazenamento, demurrage e conexão.

A transportadora também não se responsabiliza por nenhuma perda ou dano causado.

Situação atual

Mas, com o retorno gradativo dos funcionários nos portos chineses, as operações de atracação melhoraram e os terminais retomaram as condições normais de trabalho.

Mais lugares para conectar os contêineres também se tornaram disponíveis e algumas transportadoras não estão mais desviando cargas em larga escala.

Xangai, o maior porto de contêineres em volume do mundo, e Tianjin adicionaram 7.000 novos pontos para conectar contêineres.

Assim, expandiram a capacidade de armazenamento de cargas refrigeradas em 40%, disse o documento.

Porém, com muitos contêineres ainda presos na Ásia e as linhas de transporte cancelando as viagens, um grande desequilíbrio no mercado também está aumentando as taxas de frete, afirma Frank Madsen, diretor global de contêineres e logística marítima da transportadora dinamarquesa Blue Water Shipping.

O que nos resta é aguardar as notícias sobre o Coronavírus e os contêineres Reefer.

Leia também: O impacto do Coronavírus na economia e no Comércio Exterior.