liberação da dragagem do Porto de Santos
Liberação da dragagem do Porto de Santos
janeiro 17, 2020
arrendamento no Porto de Santos
Contrato de arrendamento no Porto de Santos é assinado
janeiro 29, 2020
Filtrar por: Filtrar por: Blog e Portfólio Tags Tags Blog Autores Autores Blog Exibir tudo

Operações de granéis

operações de granéis

Só no Porto de Santos, quase 50% das cargas vêm a granel.

Os produtos a granel são cargas, materiais, mercadorias e suprimentos em grandes quantidades, em seu estado bruto, sem embalagens fracionadas.

São itens que não podem ser ensacados ou encaixotados. Eles devem ser transportados em contêineres e caminhões específicos para cada caso.

Existem dois tipos de transporte para carga a granel: o sólido e o líquido.

Granéis sólidos

Os granéis sólidos são os mais movimentados no Porto de Santos.

Dentre as mercadorias vegetais transportadas dessa maneira no complexo santista, estão algumas das principais cargas exportadas pela região: milho, açúcar e soja (grãos e farelos) – e importadas: cevada e trigo.

Já entre os químicos estão sal, minério de ferro, carvão, fertilizantes e fosfatos.

Os granéis sólidos podem ser movimentados tanto soltos como acondicionado no interior de contêineres.

O container mais utilizado para esse tipo de carga seca é o Bulk, enquanto os caminhões recomendados são o Truck, a Carreta, além do Bitrem e do Rodotrem, em alguns casos.

Quando são movimentados soltos, são usados os graneleiros, ou seja, navios específicos.

Graças as operações com granéis sólidos, foi evitada a maior queda no cais santista durante a crise econômica que afetou o País desde 2015.

Granéis líquidos

Os granéis líquidos compreendem soda cáustica, nafta, óleo de origem vegetal e amônia.

Mas, as mais movimentadas são gasolina, álcool, sucos cítricos e óleo combustível.

O cais santista é o maior parque de tancagem deste tipo de carga no país, podendo armazenar 700 mil metros cúbicos de líquidos.

A principal zona portuária que opera esse tipo de carga é a Alemoa, que conta com tanques em terrenos privados, da União (arrendados às empresas) e na retro área.

A segunda área do Porto para movimentação de granéis líquidos é a Ilha Barnabé.

Localizada na Área Continental de Santos, na Margem Esquerda do complexo, na direção dos armazéns do Valongo, possui três berços de atracação.

O cais santista opera, além disso, líquidos no Macuco, em Santos, e em Conceiçãozinha, em Guarujá (área fora do porto organizado).

Um tipo de contêiner muito utilizado pelas empresas de transporte de cargas liquidas é o tanque.

Já os caminhões recomendados são os “cisternas”, ou chamados caminhão-tanque, além dos caminhões-pipa.

Atualmente, esses modelos são muito utilizados para o abastecimento de água e até para a lavagem de ruas.

Conclusão

Podemos notar a complexidade das operações de granéis e o quanto uma assessoria pode ser benéfica para que nada passe despercebido.

Entre em contato com o Grupo Flipper.

Leia também: Obtenção de Ex-tarifário.